F1 Aula 9 Movimentos em 2 e 3 dimensões Movimento

download report

Transcript F1 Aula 9 Movimentos em 2 e 3 dimensões Movimento

Instituto Tecnológico do Sudoeste Paulista Faculdade de Engenharia Elétrica – FEE Bacharelado em Engenharia Elétrica

Aula 9

Movimento em 2 e 3 Dimensões: Movimento Circular Uniforme Física Geral e Experimental I Prof. Ms. Alysson Cristiano Beneti

IPAUSSU-SP 2012

Uma partícula está em movimento circular uniforme (MCU) se descreve uma circunferência ou um arco de circunferência com velocidade constante (uniforme). Embora a velocidade escalar não varie, o movimento é acelerado porque a velocidade muda de direção.

aceleração

a

v

2

r

velocidade raio

r

Período (tempo para dar uma volta)

T

 2 .

 .

r v

velocidade

Os pilotos de caça se preocupam quando têm que fazer curvas muito fechadas.

Como o corpo do piloto fica submetido à aceleração centrípeta, com a cabeça mais próxima do centro de curvatura, a pressão sanguínea do cérebro diminui, o que pode levar à perda de funções cerebrais.

Os sinais de perigo são vários. Quando a aceleração centrípeta é 2g ou 3g, o piloto se sente pesado. Por volta de 4g a visão do piloto passa para o preto e branco e se reduz a “visão de túnel”. Se a aceleração é mantida ou aumentada o piloto deixa de enxergar e logo depois perde a consciência, uma situação conhecida como g-LOC, da expressão em inglês “g-induced loss of consciousness”, ou seja, “perda de consciência induzida por g”.

a r

Qual é o módulo da aceleração, em unidades de g, para um piloto cuja aeronave  inicia uma curva horizontal com uma velocidade tarde, termina a curva com velocidade  

v T

2

r

.

2 .

v

 e

T Substituin do

 2 .

v

.

r a a

 

T

2 2

v

.

.

1 .

2  3

v

,  14 .

v f v

2 

T

.

( .

2 48  400

v

.

400  2   

i

 2

v i

500 .

T

500 2 .

  ( 400

v j

)

m

/

a a a a s

i

    ?

500 2 .

8 , 6 3 ,

g j

)

m

14 83 , 81

m

83 , 81

m

.

640 48 / / /

s s s

2 2 , e, 24s mais 31  9 , 8

m

/

s

2