Figuras de Linguagem

download report

Transcript Figuras de Linguagem

Figuras de Linguagem
Prof. Rafael Costa
METÁFORA
Emprego de uma palavra ou expressão com um
sentido diferente do usual, a partir de uma
comparação subentendida entre os dois elementos –
transferência de sentido.
"E assim nossa vida é um rio secando
As pedras cortando, e eu vou perguntando: até quando?
(...)
Veja bem, nosso caso é uma porta entreaberta
Eu busquei a palavra mais certa“ (Gonzaguinha)
Metonímia
Substituição (troca) de uma palavra por outra, quando entre ambas existe uma
proximidade de sentidos que permite essa troca.
Ex: “Ele tem duzentas cabeças de gado em sua fazenda”. (a parte pelo todo)
Ex: “Pedro comeu vários pratos e ainda saiu falando mal”. (o continente pelo
conteúdo)
Ex: “Tenho lido Machado de Assis e Graciliano Ramos”. (o autor pela obra)
Eufemismo
Emprego de uma ideia com o objetivo de atenuar o seu efeito.
Hipérbole
Exagero de uma informação para produzir determinado efeito.
Por você (Frejat)
Por você
Eu dançaria tango no teto
Eu limparia
Os trilhos do metrô
Eu iria a pé
Do Rio à Salvador
(...)
Eu mudaria
Até o meu nome
Eu viveria
Em greve de fome
Desejaria todo o dia
A mesma mulher
Exagerado (Cazuza/ Frejat)
Amor da minha vida
Daqui até a eternidade
Nossos destinos
Foram traçados na
maternidade
Paixão cruel desenfreada
Te trago mil rosas roubadas
(...)
Eu nunca mais vou respirar
Se você não me notar
Eu posso até morrer de fome
Se você não me amar
E por você eu largo tudo
Vou mendigar, roubar, matar
SINESTESIA
Consiste no emprego de palavra ou expressão que
associa sensações captadas por sentidos diferentes.
Ex: “Como um perfume a tudo perfumava. / Era um
som feito luz, eram volatas / Em lânguida espiral
que iluminava / Brancas sonoridades de cascatas...”
(Cruz e Sousa)
Ex: “ainda que lá se possa de manhã / lavar o rosto
no orvalho / e o pão preserve aquele branco /
sabor de alvorada”. (Ferreira Gular)
ANÁFORA
Consiste na repetição de um vocábulo (ou
expressão) no início de uma sequência de
frases.
Ex: “Se você cantasse
Se você gemesse
Se você tocasse”. (Carlos Drummond de Andrade)
Prosopopeia ou personificação
Atribuição de uma característica humana a um ser ou objeto não humano.
Ei, dor!
Eu não te escuto mais
Você não me leva a nada
Ei, medo!
Eu não te escuto mais
Você não me leva a nada..
(“O sol”. Antônio J. Nastácia)
Ironia
Afirmações que declaram, pragmaticamente,
o oposto daquilo que é enunciado.
Paradoxos
Associação de ideias e conceitos que se opõem.
"Era um homem tão pobre, tão pobre, tão pobre, que só tinha
dinheiro".
"Quanto mais damos, mais recebemos".
"O coração tem razões que a própria razão desconhece". (Pascal)
"O silêncio é o grito mais forte". (Schopenhauer)
Antítese
Uso de termos com sentidos contrários. Uso de antônimos.